Ano de 2011

por Bruno publicado 17/03/2015 13h31, última modificação 07/05/2015 11h09
Homenageados no ano de 2011
Eny Beck

Eny Beck nasceu em maio de 1938 na cidade de Taquara, Rio Grande do Sul. Irmã mais velha de cinco irmãos, desde cedo ajudou nos afazeres da casa e a tecer cadeiras de palha para aumentar a renda da família. Casou-se com Júlio Beck em 1956 e 1957 nasceu o primeiro filho do casal: Cesar Augusto Beck. No ano de 1965 seu esposo veio para o Paraná e depois voltou para buscar a família, agora formada pela esposa  e por três filhos: Cesar, Maria Izabel e Gerson. Além da mudança, trouxeram o que coube de pares de sapatos e em 12 de outubro de 1966 inauguraram a Casa Gerson. Devido a dificuldades financeiras decidiram retornar a Novo Hamburgo e, enquanto Dona Eny e os filhos se reestabeleciam no Rio Grande do Sul, o esposo tentava vender a loja de calçados. Na tentativa de liquidar os produtos atraiu muitos clientes e a loja prosperou. Hoje, os negócios da família Beck abragem 4 lojas e empregam cerca de 70 funcionários. No ano de 2003 Dona Eny perdeu seu esposo. Ela sempre frisa que a família unida é o que mais importa em sua vida, sempres destacou a importância da presença de Deus em seu lar e acredita que esse é um dos fatores da sua prosperidade.

Gustavo Mandalosso

Gustavo Ângelo Mandalosso nasceu na cidade de Ponta Grossa  em 1 de junho de 1939, filho de Luiza Setti e João Mandalosso. Em 1965 casou-se com Vera Lúcia de Souza Netto e os frutos dessa união são: Silvana, Gustavo e Viviane. Formou-se em Contabilidade pela Escola Técnica do Comércio "Plácido e Silva" de Curitiba. Formado pela primeira turma de Direito da Faculdade Estadual de Direito de Ponta Grossa, e co-fundador da mesma faculdade.Trabalhou por muitos anos na Granja de Uvas de propriedade de sua família em Ponta Grossa, por curto período exerceu a atividade de advogado e desenvolveu atividades na agropecuária de leite. Foi cooperado da Copagrícola de Ponta Grossa, foi Presidente do Sindicato Rural de Ponta Grossa e do Sindicato da Indústria da Extração de Minerais não Metálicos do Estado do Paraná. Em 2009 recebeu do Rotary Clube de Castro Cidade Mãe homenagem por destaque profissional e ativa participação na construção de um mundo melhor. Fundador e sócio-gerente da Itajara Minérios Ltda. no Distrito do Socavão que iniciou suas atividades em 1978, quando contava com ajuda de apenas 2 funcionários. Hoje, possui 40 colaboradores diretos, além dos indiretos. Possui clientes em várias regiões do país, nos Estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Goiás e Bahia. Acredita em especial na educação e sempre que solicitado oferece apoio à Creche Pequeno Reino, à Escola Municipal José Nery Carneiro Napoli e à Escola Estadual Fabiana Pimentel. Atualmente é Membro da Coordenação Regional dos Campos Gerais da FIEP- Federação das Indústrias do Estado do Paraná, membro efetivo do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Ponta Grossa e coordenador do Conselho Econômico da Pastoral da Criança da Diocese de Ponta Grossa. Através dos produtos da mineradora divulga nossa cidade para os mais variados locais e projeta nossa terra da melhor maneira possível.

Hércules William Marques Ferreira 

Hércules William Marques Ferreira nasceu em Curitiba em 8 de março de 1953, filho de Álvaro Marques Ferreira Filho e Ini Massolin Ferreira. A família veio para Castro em 1961, quando seu pai veio trabalhar na empresa de terraplanagem Nocera Mello do Sr. Xanda. Hércules cursou 1ª e 2ª série do primário na Escola São Luis em Curitiba e terminou na Escola Dr. Linneu Madureira Novaes em Castro. Cursou o ginásio no Colégio Diocesano Santa Cruz. O 1° e 2° ano do 2° grau no Colégio Vespasiano e concluiu no Barddal em Curitiba. Formou-se em Engenharia na Universidade Estadual de Ponta Grossa. Durante o curso de Engenharia trabalhou como estagiário na empresa de Bogus Kremer. Antes de terminar a faculdade iniciou seu próprio negócio produzindo gaiolas de metal para suínos. Sua empresa de estruturas metálicas e de concreto levou o nome de nosso município a todos os rincões deste país. Hércules casou-se com Edeli Ávila e formaram uma família, tendo dois filhos, Daniel e André.

Walter Lopes

Walter Lopes nasceu em Piraí do Sul em 29 de outubro de 1945. Não conheceu nem sua mãe e nem seu pai, e sua madrinha Amélia Lopes lhe deu nome. Ainda criança foi adotado por Dona Hayde, e conviveu em um ambiente difícil porque o padrasto era alcoolatra e o agredia constantemente, além de os irmãos adotivos o proibirem de chamar Dona Hayde de mãe, por ser negro e adotado. Sem perspectivas nesse ambiente passou a delinquir e foi encaminhado para a Escola de Menores da Ilha das Cobras no litoral do Paraná.Com oito anos foi levado a Curitiba e de lá para um escola de menores em Campo Cumprido numa entidade da FUNABEM. Ali sofreu novamente uma série de agressões, hostilidades e preconceitos, mas também aprendeu a tratar as pessoas com "sim senhor e não senhor". Com 16 anos foi transferido para a escola de menores de Tibagi. Voltou a Campo Cumprido e devido a sua dedicação e educação foi escolhido para fazer o curso de Auxiliar Técnico no DER e ai também iniciou a sua vida esportiva no time de futebol e atletismo da instituição. Ao encerrar o ciclo nesta instituição resolveu voltar para sua terra natal, Piraí do Sul. Trabalhando no DER voltou a estudar na Escola Queiroz Neto destacando-se como um dos melhores alunos. Foi contratado para jogar futebol profissional pelo Caramuru e mudou-se para Castro. Dando sequência aos estudos foi estudar em Curitiba fazendo o terceiro ano do científico no Colégio Rio Branco. Novamente destacou-se no futebol e foi convidado para ingressar nos quadros do Atlético Futebol Clube e no Colorado, hoje Paraná Clube, mas ficou pouco tempo nesses times. Pensou em fazer vestibular para Engenharia, mas acabou optando por Educação Física. Aos 28 anos formou-se e aos 29 casou. Teve duas filhas: Michele e Cristiane. Trabalhou em várias instituições de ensino em Castro: Colégio Amanda Carneiro de Mello, Colégio Cenecista da Comunidade da Castrolanda, Educandário Manoel Ribas, Colégio Agrícola Olegário de Macedo, Escola Matilde Baer e Colégio Estadual Major Vespasiano Carneiro de Mello. Também desenvolve palestras de motivação e qualidade de vida, onde procura mostrar aos jovens que o melhor caminho é a educação e a prática esportiva. O professor é um grande fã de Elvis Presley.