Reconhecimento- Lauro Lopes e Glaci recebem título

por Assessoria de Comunicação publicado 14/08/2015 17h05, última modificação 14/08/2015 17h08
Casal foi homenageado na noite de ontem

A noite de ontem, quinta-feira, 13 de agosto, com certeza ficará marcada na história do Legislativo castrense. A Casa realizou sessão solene de outorga dos títulos de Cidadãos Beneméritos ao casal Doutor Lauro Lopes e Glaci Ribas Lopes, em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados ao Município.
    
O Presidente do Legislativo castrense, Gerson Sutil (PSB), iniciou a cerimônia e convidou o Prefeito de Castro Reinaldo Cardoso e o Desembargador, sobrinho da homenageada, Sérgio Antonio Ribas para comporem a mesa.  Na sequência, solicitou que o vereador José Otávio Nocera (PMDB) conduzisse a Senhora Glaci Ribas Lopes ao seu lugar de honra e Itari Cropolato (PSL), o Doutor Lauro Lopes.
    
Glaci foi homenageada primeiro. Aline Sleutjes Roberto (PSDC) e Gerson Sutil ressaltaram as características de sua personalidade, determinada, crítica, espontânea, dinâmica, comunicativa, de espírito solidário e um exemplo de mãe, avó e esposa. Ao apresentar o histórico de vida, os vereadores também leram e mostraram vídeo de amigos que trabalharam e conviveram com Glaci. “Hoje foi um prazer relatar um pouquinho da sua história, espero ter conseguido falar ao menos 10% do que você é para Castro, para nossa comunidade e para nossa Câmara”, finalizou Aline.
    
Depois de receber o título e ao fazer uso da palavra, a ex-Presidente da Câmara Municipal de Castro, “Mãe dos Jogos Estudantis de Castro” e vascaína, relatou que estava muito emocionada e agradeceu ao marido que sempre a compreendeu, filhos e família. “Tenho orgulho de ser castrense, eu amo esta minha cidade, lutei muito pela minha cidade e agradeço a Deus tudo aquilo que pude fazer por Castro. Fica aqui toda a minha gratidão, a emoção é maior do que as palavras”, ressaltou Glaci.
    
Dando continuidade ao evento a parlamentar Maria de Fátima Barth Antão Castro (PMDB) foi convidada a proferir o discurso em homenagem a Lauro. A parlamentar pontuou os feitos do Doutor como contador, advogado, agropecuarista, ex-vereador, ex-vice e ex-prefeito da cidade, além de suas benfeitorias ao próximo. “As pessoas especiais são aquelas que têm habilidade de se doar aos outros e de ajudá-los com as mudanças em seus caminhos. Ao estudar sua história eu percebi que o Senhor tem uma grande habilidade de ajudar as pessoas, de transformar”, enfatizou Fátima, que encerrou sua fala cantando trecho da música “Um pouco de perfume”.
    
Lauro confessou sua emoção, agradeceu a todos os vereadores nominalmente pela concessão do título, e discorreu a respeito das exigências e dificuldades das funções políticas nos dias de hoje. O homenageado exaltou a esposa ao dizer que sempre tem uma grande mulher ajudando um homem. “Hoje eu recebo esta homenagem, e acho que não fiz nada demais a não ser cumprir a nossa obrigação. Nós, os brasileiros em si, somos muito de elogiar e esquecemos que é obrigação nossa ser correto, é obrigação nossa ajudar o próximo, é obrigação nossa não criar inimigos, é obrigação nossa vivermos bem”, frisou Lauro Lopes.
    
Este momento seguiu-se de breve descontração a cerca dos times de coração do casal, dos amores da vida da Dona Glaci, que incluem o gato Fredy e o papagaio Guga, vídeos de mensagens dos netos que não puderam estar presentes, e também de lembrar a filha que faleceu em 2008, Jucimara, e de receber abraços dos filhos e netos.
    
O filho do casal, Mozar Lopes, e o sobrinho, Desembargador Sérgio Antonio Ribas, falaram aos presentes por alguns minutos. Lopes revelou que há muito tempo considerava merecido que os pais recebessem o título, e que Castro é um celeiro de gente de valor que ainda não recebeu e que cabe à Casa de Leis a concessão das honrarias aos seus cidadãos. “Em nome da família, dos meus pais, quero que vocês dividam conosco esta emoção, esta cerimônia, esta solenidade e esta concessão de titulo de cidadãos beneméritos aos meus pais”, concluiu.
    
Sérgio, por sua vez, discorreu sobre a sorte da sua Tia Glaci ter se casado com Lauro e sobre seu orgulho de ser castrense, pois levará com orgulho o nome de Castro onde puder. “Lembro que meu pai sempre fazia com que nós passássemos as nossas férias junto aos primos em Castro porque sabia que estaríamos bem amparados pelo tio Lauro e tia Glaci”, contou.
    
Ao término, Gerson Sutil agradeceu a presença de todos, em especial dos homenageados, e falou em nome de todos os vereadores da Câmara. “Agradeço a Deus pela vida dessas pessoas sensacionais que hoje temos o privilégio de honrá-los e homenageá-los. Este momento ficará marcado na história deste Legislativo. Vocês representam para nós uma vida, uma história, um exemplo”, salientou o Presidente.
    
Os hinos Nacional e Municipal foram entoados por Pedro Henrique Telles e executados por Eliane Ramos Kovalski. Os projetos que deram origem às leis que concedem os títulos às ilustres personalidades foram apresentados pelo vereador Gerson Sutil, com apoio de demais parlamentares, e aprovados por unanimidade.
    

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados