“Tomada de Monte Castelo”

por Assessoria de Comunicação publicado 19/02/2016 14h40, última modificação 19/02/2016 14h39
5° Esquadrão realiza comemoração alusiva

                Na manhã de hoje, 19 de fevereiro, o Presidente da Câmara Municipal de Castro, Gerson Sutil (PSB), à convite do Comandante do 5° Esquadrão de Cavalaria Mecanizado, Major Gustavo Soter de Mariz e Miranda, acompanhou solenidade militar alusiva à “Tomada de Monte Castelo”, feito glorioso da Força Expedicionária Brasileira- FEB na 2ª Guerra Mundial.

                Os ex-combatentes de guerra Wilson Garcia de Lima, Odorico Dias de Góes e Elzevir Priotto, compareceram e hastearam as bandeiras do Brasil e da FEB. Durante sua fala o Major Soter agradeceu a presença dos ex-combatentes, pois sem eles o evento não teria o mesmo brilho.

 

 

                Soter também exaltou a bravura dos brasileiros que encararam com firmeza a missão de representar o país no confronto mundial, e lembrou a memória dos mais de 400 jovens brasileiros que perderam a vida em combate. “Rendamos nossas homenagens aos que atenderam o chamado da pátria, e cujos nomes continuarão gravados em nossas mentes e corações”, completou o Major.

                O Presidente da Casa de Leis parabenizou o 5° Esquadrão pela solenidade e homenagem aos ex-combatentes. “É difícil imaginar o que estes homens vivenciaram em 1945. A homenagem é uma forma de preservar a memória de todos aqueles que honraram esta missão e prestar este justo reconhecimento aos que estão entre nós”, comentou Gerson Sutil.

*A Conquista De Monte Castelo (21 de Fevereiro)

Em 21 de fevereiro de 1945, a FEB (Força Expedicionária Brasileira) realizou a sua mais importante conquista nos campos de batalha europeus: a tomada do Monte Castelo. Formada durante o governo Getúlio Vargas, a FEB era constituída de oficiais e voluntários que se alistaram com o intuito de poder ajudar as forças aliadas no combate ao nazi-fasciscimo na Europa.

Antes da vitória final, em 21 de fevereiro, ocorreram outras três tentativas. A missão da força brasileira era tirar Monte Castelo do controle dos alemães, pois ele representava uma posição estratégica, já que se encontrava no caminho para Bolonha, cidade que representaria uma importante conquista para as forças aliadas.