Câmara aprova regulamentação dos cemitérios municipais

por Thiago Terada publicado 03/10/2019 14h19, última modificação 03/10/2019 14h19
Projeto do Poder Executivo foi aprovado por unanimidade. Outros três também foram votados.

Os vereadores de Castro aprovaram, na tarde dessa quarta-feira (02), o projeto de lei que disciplina sobre os cemitérios públicos e particulares de Castro. A proposição, de autoria do Poder Executivo Municipal, estabelece normas para implantação de novos cemitérios públicos ou privados, adequação, administração e monitoramentos dos existentes. A proposta foi bastante analisada, estudada e discutida pelos vereadores antes da votação.

“Era um projeto bastante complexo, o que demandou um grande tempo para que fosse analisado, por isso acabou demorando um pouco mais se comparado com outros projetos mais simples. Durante esse período, foram levantados diversos questionamentos para a Prefeitura que prestou os devidos esclarecimentos. Também foram realizadas emendas modificativas e acredito que, da forma como foi aprovado, beneficiará tanto o poder público quanto os munícipes”, disse Rafael Rabbers (DEM).

O projeto foi aprovado por unanimidade pela segunda vez e agora segue para análise e sanção do Prefeito. Também, em segunda votação, estava o projeto de autoria do vereador Neto Fadel (PTB) que concede o nome de Miraita Gomes Dallarmi, à rua na localidade de Africanos e Lavrinha. A proposta também foi aprovada por unanimidade.

Já em primeira votação, estavam os projetos 100 e 101/2019, ambos de autoria da vereadora presidente Fátima Castro (MDB). O primeiro institui no Município o “Dia Municipal da Fibromialgia”, data em que serão realizadas campanhas de conscientização e divulgação, além de estabelecer filas e vagas preferenciais para os portadores da doença. Já o segundo, cria a “Campanha Março Roxo”, cujo objetivo é promover a inclusão social de pessoas com epilepsia.

“A fibromialgia é uma doença crônica que causa imensas dores e transtornos aos seus pacientes, portanto apresentei o projeto com o objetivo de esclarecer sobre a doença e oferecer atendimento prioritário a fim de minimizar o sofrimento desses pacientes. Já no caso da epilepsia, o objetivo é provocar a conscientização e a reflexão da sociedade em torno da doença que ainda é foco de grande estranhamento e preconceitos. Infelizmente, ainda existe resistência na inclusão das pessoas”, explica Fátima.

Tribuna

Durante a sessão, o Senhor Edmir Kirchof, em nome da Paróquia Evangélica Luterana de Castro, fez uso da palavra para agradecer aos vereadores pelo empréstimo do plenário para realização do 22º Encontro de Coros Luteranos. Ele destacou que o evento deu início as comemorações de aniversário de 120 anos da Paróquia em Castro.