Câmara de Castro realiza primeira sessão mista da sua história

por Helcio Luiz W Kovaleski publicado 01/05/2020 06h33, última modificação 01/05/2020 06h33
Oito vereadores estarão no Plenário e cinco, em situação de isolamento social, participarão da sessão por videoconferência

A Câmara Municipal de Castro vai realizar, na noite da próxima segunda-feira (4), a primeira sessão ordinária mista da sua história, juntando, através de videoconferência, oito vereadores que estarão presentes no Plenário com os cinco que se encontram em situação de isolamento social pelo fato de terem mais de 60 anos – em decorrência do enfrentamento à pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O Projeto de Resolução 04/2020, de autoria da Mesa Executiva, que regulamenta esse tipo de sessão, foi aprovado por unanimidade na sessão ordinária da última segunda-feira (27).

Os vereadores que estarão presentes no Plenário são: Fatima Castro (MDB), presidente da Casa; Maurício Kusdra (PSB), primeiro-secretário; Rafael Rabbers (PTC), segundo-secretário; Dirceu Ribeiro (Podemos); Gerson Sutil (PSC); Luiz Cezar Canha Ferreira (DEM); Neto Fadel (Patriota); e Paulinho de Farias (PSD). Já os que participarão da sessão diretamente de suas casas são: Herculano da Silva (DEM), vice-presidente; Jovenil Rodrigues de Freitas (Podemos); José Otávio Nocera (Patriota); Joel Elias Fadel (Patriota); e Antonio Sirlei Alves da Silva (DEM).

Fatima Castro conta que a principal razão para decidir pela elaboração da Resolução 04/2020 foi a conclusão de que, até o momento, “não houve uma sinalização de que algo irá mudar no contexto desta pandemia”. “O governador [Carlos Massa Ratinho Jr., PSD] vai manter o decreto [estadual 4.230/2020], e eu não vou descumpri-lo”, afirma. Ela diz que ficou preocupada pelo fato de não haver um movimento no sentido de liberar os vereadores com mais de 60 anos das suas funções parlamentares. “E se essa pandemia demorar cinco, seis meses? Por isso, decidi pela realização de uma sessão mista e pela normatização dessa decisão”, explica.

O Projeto de Resolução 04/2020 foi lido no expediente da sessão ordinária de 22 de abril. Na mesma noite, Fatima fez um teste com os oito vereadores presentes para utilizar o aplicativo “Zoom”. “Depois da sessão, o Valdivino [de Jesus Mariano, assessor de Tecnologia de Informação da Câmara] mostrou essa tecnologia aos oito vereadores. Todos concordaram [com a Resolução], mas reforçaram que desejavam trabalhar presencialmente no Plenário”, conta. Pouco antes da sessão, Fatima ligou para cada um dos cinco vereadores em situação de isolamento social para contar sobre a decisão pela realização das sessões mistas e explicar o trâmite da Resolução.

Expectativa

“Estou ansioso para participar novamente de uma sessão”, afirma Herculano. Para Joel, sua expectativa é “muito boa”. “Já estou com saudades do trabalho e das discussões e votações. É uma rotina de vida que essa epidemia mudou completamente, em todos os sentidos”, avalia. “É uma expectativa muito positiva, pois é uma experiência nova. Estamos acostumados a participar no Plenário, onde deve ser mais fácil de discutir e dar opinião, como [no caso de] algum projeto mais polêmico”, diz Zé Nocera. “É uma novidade, [mas] vamos participar e analisar melhor”, pondera.

Para Antonio Sirlei, a sessão mista será “interessante, pois está modernizando a atividade parlamentar”. Mas avalia que, em função das circunstâncias em que ela ocorre, “acaba sendo preocupante, também”. Jovenil, por seu turno, diz que sua expectativa é “razoável”. “Prefiro estar na Câmara, onde é o lugar adequado das seções”, afirma.

Nos dias 24 e 27 últimos, o assessor de TI, Valdivino Mariano, acompanhado do técnico de Informática Bruno Eduardo de Oliveira, foram até as residências dos cinco vereadores para instalar um aplicativo específico em seus celulares que possibilitará a realização da videoconferência, na segunda. Questionados sobre como foi esse treinamento, os parlamentares responderam que foi “tranquilo”. “Simples, sem problema”, diz Herculano. “O Valdivino veio até minha casa e gentilmente baixou o aplicativo em meu celular e me passou as instruções de como usar o aparelho nos momentos [em] que eu pretenda participar ou interferir na sessão, e mesmo durante as votações”, relata Joel. “Foi muito tranquilo, pois eu já tinha noção e foi muito bem explicado pelo nosso querido funcionário Valdivino, que foi responsável pela explicação [de] como serão as nossas ações futuras”, afirma Zé Nocera. “A orientação do técnico foi boa. Esperamos que dê certo na hora da sessão”, diz Sirlei. “Foi bem esclarecido”, conclui Jovenil.

Sobre se estão adaptados aos novos recursos, à exceção de Sirlei, os demais responderam afirmativamente. “Meu assessor [Paulo Roberto Dias de Assis] está junto comigo o tempo todo”, conta Herculano. “Essa tecnologia está sendo usado em outros patamares da política com sucesso, e aqui não será diferente”, afirma Joel. “Espero que dê tudo certo. Não é difícil aprender este método”, completa. “Creio que sim, pois já faz um bom tempo que estamos utilizando a tecnologia da informação, através de celulares, computadores e notebooks. Com certeza, não será muito difícil [a participação na sessão]”, afirma Zé Nocera. “Com certeza”, resume Jovenil. “Ainda não. A minha história é de décadas de um trabalho que se tornou habitual no Legislativo Municipal. Então, dentro da Câmara eu me sinto mais em casa”, diz Sirlei.

***

Aplicativo ‘Zoom’ será utilizado para as videoconferências

O aplicativo “Zoom” será utilizado para a realização das videoconferências das sessões da Câmara Municipal de Castro, a partir da próxima segunda-feira (4). De acordo com assessor de Tecnologia da Informação, Valdivino de Jesus Mariano, a ferramenta foi escolhida pelo fato de ser gratuita e “largamente utilizada em reuniões por ser bem útil e leve”. “Você consegue transmitir uma videoconferência mesmo com a tecnologia 4G das torres das operadoras de celular. Não é necessário ter um sinal forte de wireless”, explica.

Sobre o treinamento ministrado aos cinco vereadores que se encontram em situação de isolamento social, Valdivino afirma que “foi tranquilo”. Ele relata que, de maneira geral, o treinamento foi bem assimilado pelos vereadores. “Houve uma pequena dificuldade com os vereadores Herculano da Silva [DEM] e Antonio Sirlei Alves da silva [DEM], por não estarem familiarizados com as novas tecnologias. De qualquer forma, ambos serão auxiliados por seus assessores [Paulo Roberto Dias de Assis e Alysson Rangel Fadel Silva e Alves, respectivamente]”, conta. Segundo Valdivino, em relação ao vereador Sirlei, o treinamento foi feito com seu assessor na Câmara.

“Foi bem instrutivo, porque deu pra ver que o pessoal está preocupado, mas também querendo trabalhar. E o fato de a gente ir na casa deles instruir foi de grande valia, tanto para o vereador quanto para o assessor, até para que, em situações futuras, possa ser utilizada essa videoconferência como presença”, avalia o técnico de Informática Bruno Eduardo de Oliveira, que também ministrou o treinamento ao vereador Herculano da Silva. Ele explica que, em ações futuras, dependendo da decisão da Presidência da Câmara, caso seja interessante utilizar o aplicativo Zoom para o vereador se fazer presente em sessões, “provavelmente haverá menor incidência de faltas”. “O vereador poderá estar num curso, pela Câmara, ou recluso por algum motivo, e mesmo assim poderá participar da sessão, desde que protocole a sua presença por videoconferência”, observa.

Assessores

Na tarde de quinta-feira (30), Valdivino ministrou um treinamento aos assessores dos 13 vereadores da Câmara. “Mesmo aqueles assessores cujos vereadores não estão em quarentena foram treinados para utilizar o Zoom. Foi um treinamento tranquilo, porque quase todos já têm conhecimento dessa ferramenta”, conta.

Após esse treinamento, houve outro especificamente com os cinco vereadores que estão em casa e seus respectivos assessores, juntamente com a vereadora Fatima Castro (MDB), presidente da Câmara. “Nós realizamos uma sessão-teste, que foi transmitida pelo canal da Câmara no site youtube.com, para verificarmos, entre outros ajustes, a qualidade do áudio”, explica Fatima.