Câmara devolve mais de R$ 3,8 milhões para o Executivo

por Helcio — publicado 23/12/2020 18h25, última modificação 24/12/2020 02h00
Em dois anos, economia operada pela gestão de Fatima Castro foi de R$ 7.305.483,88

A Câmara Municipal de Castro devolveu ao Executivo, na tarde da última terça-feira (22), um total de R$ 3.859.821,26, resultado da economia realizada durante o último ano da gestão da presidente Fatima Castro (MDB). A entrega dos dois cheques que totalizam a devolução (R$ 3.857,108,41 mais R$ 2.712,85, provenientes de juros de aplicação) foi feita pela própria Fatima ao prefeito em exercício Alvaro Telles (PSL), na Câmara. Esse valor é 12,01% maior do que o que foi devolvido em 2019 (R$ 3.445.662,62). Somando-se os dois valores – de 2019 e 2020 –, em dois anos a economia operada pela gestão de Fatima Castro foi de R$ 7.305.483,88.

“Hoje, devolvo ao município de Castro este valor histórico. É o maior valor já devolvido até hoje. O prefeito poderá investir esse valor, por exemplo, na construção de mais de 60 casas populares, conforme os dados da Cohapar [Companhia de Habitação do Paraná]”, disse Fatima. “Fico feliz por ter contribuído com o município. Não foi a vontade de Deus que eu estivesse eleita para a próxima legislatura, mas tenho certeza de que deixei meu legado no Poder Legislativo de Castro”, complementou.

“Encerramos com chave de ouro a nossa gestão. Confesso que gostaria de poder ter utilizado esse valor na execução do projeto de revitalização da Câmara. Torná-la sustentável e preservar a nossa história é um sonho, mas, por questões alheias à minha vontade, infelizmente não pude iniciar a execução das obras”, continuou Fatima. “Apesar de alguns percalços no caminho, a sensação é de dever cumprido. Deixo a Câmara organizada e com vários projetos encaminhados para que o próximo presidente decida se os coloca ou não em prática”, disse, lembrando que nas quatro últimas sessões ordinária de 2020 ela utilizou a Tribuna para fazer uma prestação de contas dos dois anos em que foi presidente da Casa. “Todos puderam ver a economia que conseguimos fazer por meio de estudos aprofundados e análise de possibilidades”, afirmou.