Câmara aprova obrigatoriedade de bancos e senhas nas lotéricas

por Thiago Terada publicado 18/04/2019 17h33, última modificação 18/04/2019 17h33
Projeto de Lei de autoria do Vereador Cézar do Povo foi aprovado, por unanimidade, em segunda votação e discussão

Os vereadores da Câmara Municipal de Castro aprovaram por unanimidade o Projeto de Lei 08/2019 de autoria do vereador Cézar do Povo (PSC) em segunda discussão e votação. A proposição prevê que as casas lotéricas do Município terão que disponibilizar cadeiras e senhas para os seus clientes. Agora o projeto segue para análise do Prefeito que pode sancionar ou vetar a lei.

O legislador disse que elaborou a lei com base nas reclamações que recebeu da população. Segundo ele, as pessoas não gostavam de terem que esperar em pé nas filas. “A gente recebia muitas reclamações povo que ia nas lotéricas e tinham que ficar esperando em pé”, disse Cézar. “Fiquei feliz porque a maioria da população que eu conversei gostou e está apoiando essa ideia”.

Se a lei for sancionada pelo Prefeito, as casas lotéricas terão 180 dias para se adequarem a nova legislação. Inicialmente, o projeto previa um prazo menor, no entanto o vereador Gerson Sutil (PSB) propôs aumentar o prazo.

Além desta proposição, os vereadores também aprovaram, em segunda votação e discussão, os projetos, de autoria do vereador Joel Fadel (PSDB), que nomeia trecho da Estrada Municipal do Distrito do Socavão como Valdir Bueno Carneiro e o, de autoria dos vereadores Sirlei (DEM) e Neto Fadel (PTB), que altera o nome da Rua F no bairro Santa Paula para Professor Valter Schulz.

Já em votação única, foi aprovada a proposição de resolução que cria o Projeto Institucional Câmara Cidadã: integração sócio-comunicacional com a comunidade e protagonismo legislativo, de autoria da vereadora presidente Fátima Castro (MDB). Segundo ela, o objetivo é aproximar o legislativo da população, por meio de ações educativas, resgate histórico, ações nos bairros e criação de novas leis.