Câmara recebe representantes do Observatório de Castro

por Thiago Terada publicado 07/03/2019 18h38, última modificação 07/03/2019 18h38
Objetivo da reunião era aproximação da entidade e apresentar modificações realizadas no site e Portal da Transparência da Câmara

A presidente da Câmara Municipal, vereadora Fátima Castro (MDB), recebeu, na tarde de sexta-feira (1º), os membros do Observatório de Castro Luiz Alfredo Teixeira Strickert, Jan Petter e Manoel José Gomes Carneiro. Acompanhada pelos vereadores Cézar do Povo (PSC) e Maurício Kusdra (DC), ela contou ações realizadas pela nova mesa diretora da Câmara e apresentou alterações realizadas no site e no Portal da Transparência da Câmara.

Segundo a presidente, as alterações no Portal foram necessárias devido a uma solicitação do Ministério Público. “Assim que tomei posse como presidente, fui comunicada que o Promotor do Município havia realizado vários apontamentos sobre o nosso Portal da Transparência. Muitas informações estavam disponíveis, mas era de difícil acesso. Então, buscamos facilitar o acesso, conforme as determinações”, explica.

Outro problema apontado pela presidente, era o site da Câmara Municipal. “O site tinha o mesmo problema do Portal, havia muito conteúdo, porém era difícil localizar a informação. Apesar da Promotoria não ter questionado a parte do site, também solicitei que fossem realizadas modificações para que ele ficasse mais acessível”.

A vereadora Fátima explica que resolveu realizar a apresentação do site e do portal para o Observatório de Castro, por entender que eles são uma entidade de fiscalização e que utilizam com frequência os dois. “O Observatório realiza um importante trabalho de fiscalização dos órgãos públicos, então achei adequado apresentar as modificações que estamos fazendo, até em busca de novas sugestões”.

Para ela, havia um distanciamento da Câmara e da entidade. “Por muito tempo, o Observatório foi visto pelos agentes políticos como um empecilho, no entanto, eu vejo que eles realizam um importante trabalho na fiscalização dos órgãos públicos. Se formos analisar, a função deles se assemelha muito a nossa, então, vejo que o diálogo e a troca de ideias pode ser de extrema importância”, conclui.