População debate causa animal na Câmara de Castro

por Thiago Terada publicado 03/06/2019 17h55, última modificação 03/06/2019 17h57
Audiência pública foi realizada na sábado (1º)

A Câmara Municipal de Castro realizou no último sábado (1º) uma audiência pública para debater políticas públicas para a causa animal. A reunião contou com a participação dos vereadores Fátima Castro (MDB), Rafael Rabbers (DEM), Maurício Kusdra (DC), Herculano da Silva (PSC), da Secretária Municipal de Saúde, Maria Lidia Kravutschke, de membros de grupos de proteção animal e população em geral.

Durante a audiência pública, os presentes puderam se manifestar e apresentar propostas de políticas públicas que podem ser adotadas pelo Município. Todas as proposições foram lidas e votadas pela população presente. Aquelas que foram aprovadas serão encaminhadas para a Comissão Saúde e Assistência Social (CSAS) da Câmara Municipal.

O vereador presidente da CSAS, Rafael Rabbers, explica que a comissão, com os demais vereadores interessados, farão a análise das propostas. “Analisaremos tudo que foi proposto. Aquilo que for de responsabilidade dos vereadores será transformado em propostas de leis, requerimentos ou indicações. Já aquilo que for de responsabilidade da Prefeitura, estaremos encaminhando para que eles façam a análise”, diz.

Uma das reivindicações apresentada pela população foi a criação de um espaço para abrigar os animais abandonados. Para a protetora Ana Marisa Moreira, a criação deste local é urgente e beneficiaria toda a população castrense. “Nós estamos lutando para que seja criado um Centro de Zoonoses que possa abrigar nossos animais de rua que são muitos. Isto beneficiaria toda a nossa sociedade”, afirma.

Além da construção do Centro de Zoonoses foi debatido a criação de campanhas de conscientização dentro das escolas, parcerias público-privadas entre o Município e clínicas veterinárias, campanhas de adoção, a realização de um censo animal, cadastramento dos animais do município, criação de um fundo municipal, aprimoração da legislação vigente e a importância da castração.

Para o aposentado e protetor de animais, Wilson Tofanini, o evento foi produtivo. “Quanto mais pessoas participam, temos mais ideias e melhor será o resultado final. Nós esperamos que algumas destas ações se concretizem. A situação em Castro está crítica e preocupa, pois além da saúde e bem-estar animal, este assunto influencia na saúde de toda a população”.